Controle seus Pensamentos. Espere pelo Melhor.

Adicionar legenda

Se você é uma daquelas pessoas que sempre espera o pior em todas as situações, está reforçando esse tipo de pensamento em seu cérebro toda vez que pensa desta forma. Com o tempo, através do processo de  neuroplasticidade,  os padrões habituais de pensamento negativo se tornam traços neurais físicos em seu cérebro. E você acaba se tornando uma pessoa “negativa”.

Você fica preso em uma espiral descendente de ansiedade, estresse e depressão, onde seu cérebro perpetua um ciclo contínuo de feedback negativo. Sempre apresento este ciclo aos pacientes no primeiro encontro e a identificação é imediata.

O escritor Rick Hanson tem um ditado que diz que “o cérebro toma a forma em que a mente repousa”. Se você tem regularmente sua mente cheia de preocupações, autocrítica e raiva, seu cérebro gradualmente assumirá essa forma – “desenvolverá estruturas neurais e dinâmicas de ansiedade, baixo senso de valor e reatividade  a outras pessoas”. Por outro lado, se você pensa regularmente de forma positiva,  percebendo que está bem agora e que coisas boas virão, “então seu cérebro gradualmente assumirá a forma de força, autoconfiança e paz interior.”

E como você pode reconhecer estes pensamentos negativos? Debbie Hampton aponta as mais comuns.

– Visão radical: “Eu nunca faço nada certo”

– Leitura a mente dos outros:  “Eles acham que sou chata. Eu sei que eles têm coisas melhores para fazer do que sair comigo.”

– Bola de cristal: “Não adianta nem tentar. Eu sei que não vou conseguir o emprego de qualquer maneira.”

– Generalização: “Esse relacionamento não deu certo. Eu nunca vou encontrar alguém.”

– Desqualificando: “Eu posso ser uma mãe decente, mas qualquer um pode fazer isso.”

– Reação exagerada: “Meu amigo não responde ao meu texto há 3 horas. Ninguém gosta de mim.”

– Expectativas irreais: “Eu tenho que conseguir 100%. Nada menos é bom o suficiente.”

– Xingamento: “Não acredito que disse isso. Eu sou tão idiota.”

– Culpar a si mesmo: “O chefe parece louco. Deve ser algo que eu fiz de errado.” 

Se identificou com algum? O que fazer com eles? 

Distancie-se e questione seus pensamentos e crenças. Analise-os objetivamente, pare e pense sobre o que acabou de pensar: “É realmente isso que eu penso ou é uma crença herdada do meu passado?” 

Você não precisa acreditar em tudo o que pensa.  Questione-se: “Esse pensamento está me ajudando ou me prejudicando?”

Tome consciência de seus pensamentos, faça uma pausa e faça um esforço para mudar seu pensamento. Depois de examinar seus pensamentos com atenção, decida conscientemente em que você quer acreditar e pensar, como quer se comportar e quem quer ser. 

Mantenha essa imagem na sua mente e siga em frente, tomando as ações apropriadas. Trabalhe a sua mente para impedir os pensamentos negativos. Precisa de ajuda? Vamos mudar seus pensamentos juntos.



Sua Nova História - por Juliana Zen

Fruto de um longo trabalho no mundo corporativo, Sua Nova História é um estímulo ao profissional para ir em busca do autoconhecimento como ferramenta de crescimento.

Entre em Contato

Rua Santos Dumont, 1285, sl 1201 – Exposição – Caxias do Sul – RS – 95084-390

Me encontre nas redes sociais

Todos os direitos reservados – Juliana Zen CRP 07/05213 – Política de Privacidade