Quando se Preocupar com o Estresse?

Certamente você já ouviu alguém dizendo que está estressado, e talvez você mesmo, diga isso as vezes. Mas nem sempre o estresse é um vilão.

O estresse é uma reação física natural às mudanças que ocorrem no ambiente ou situações onde seu cérebro percebe que é necessária uma resposta para sua proteção.

O que é necessário é saber reconhecer os sintomas do estresse e administrá-lo, mas antes de tudo vamos entender como o estresse funciona e o que ele é capaz de fazer no seu organismo. 

 

 Quando você está estressado seu coração bate mais rápido, suas pupilas dilatam, os músculos ficam tensos, adrenalina e outros hormônios são secretados no seu sangue como uma preparação de luta e fuga pela vida. Você deve estar lembrando da última vez que sentiu esta sensação e sabe como ela pode não ser nada agradável.

 

 Mas até quando o estresse é normal?

 

Vamos voltar no tempo um pouco e reviver a vida dos nossos ancestrais – os homens das cavernas, que por vezes eram predadores, por vezes eram presa. O medo e o estresse ajudou eles a sobreviverem, e foi o que nos trouxe até aqui. 

 

 

O cérebro dos nossos ancestrais buscavam  sinais de perigo no ambiente, pronto para lutar ou fugir o tempo todo. Eram perigos reais que surgiam a todo momento.  Tigres-dentes-de-sabre, os ursos, lobos, enormes marsupiais carnívoros… O estresse era absolutamente essencial para a sobrevivência.
O medo nos trouxe até aqui.

 

  
                                                                                           

O que estava no controle no cérebro dos nossos ancestrais era uma área do cérebro que chamamos de cérebro reptiliano, a área mais primitiva, mas essencial, do nosso cérebro. 

Esta área é acionada quando enfrentamos uma situação de perigo, de vida ou morte.  São respostas automáticas comportamentais e emocionais, necessárias para a sobrevivência – lutar ou fugir.  

Evoluímos e hoje, no dia a dia, você ativa o seu cérebro reptiliano quando percebe perigo, quando acha que algo de ruim pode acontecer, desencadeia o mesmo processo de luta e fuga pela sobrevivência e experimenta o estresse. Mesmo que o tão temido a animal predador seja o chefe chamando para sua sala, a covid-19 ou o companheiro chamando para uma “dr”.
 Nós, seres humanos somos únicos, diferente dos animais, o perigo não precisa ser claro e iminente para garantir uma resposta automática, ou seja, não precisamos de um tigre-dentes-de-sabre para desencadear o estresse. 
 
Nossos cérebros grandes e sofisticados podem entrar em modo de estresse completo ao lembrar, antecipar ou até mesmo imaginar uma situação de perigo, uma situação que talvez nunca ocorra.
 

Criamos medos e perigos de situações que talvez  nunca aconteçam.

Este sistema de defesa e sobrevivência que evoluiu para ajudar a nossa espécie pode se tornar uma ameaçaPode se tornar uma condição crônica e constante, sendo prejudicial, já que aumenta sua suscetibilidade à ansiedade, depressão, Alzheimer e muitas doenças mentais.

De acordo com a Dra. Robin Berzin:

O estresse é possivelmente a toxina mais perigosa para o seu corpo….ele danifica seu cérebro, baixa o sistema de imunidade, aumenta as inflamações e muito mais…. 

O estresse crônico inicia um ciclo tóxico. Ele geralmente é o percursor da ansiedade, e a ansiedade, em geral é precursora da depressão.

 

Se você está sob estresse e não consegue se livrar dele após a situação ter passado, segue com uma corrente de preocupação, isso leva a ansiedade. Se está vivendo sob um ciclo de ansiedade por um longo período, pode cair em depressão. Você entra em um círculo vicioso que é difícil de quebrar.

 

 

Mas vamos lá, o estresse não é de todo ruim. Se bem administrado ele pode ser positivo gerando motivação, energia, foco, ajudando melhorar sua performance e ampliando a produtividade.

O estresse geralmente acompanha eventos novos, como um primeiro encontro, o início de um novo emprego ou a viagem dos seus sonhos. Chamamos este estresse positivo de eustress, fornece motivação, energia e foco para ajudá-lo a ter o melhor desempenho.

 

A sensação daquele frio na barriga
 
Quando o estresse não é extremo e os neurônios recebem tempo para se recuperar, o estresse realmente faz com que as conexões cerebrais se tornem mais fortes.
 

 

Felizmente existem técnicas e ferramentas que pode ajudar você  a gerenciar e reduzir o estresse. Veja algumas delas:

 

 

1. Mude seus Hábitos Alimentares

Opte por uma alimentação mais saudável com frutas e vegetais; reduza alimentos processados, adoçados artificialmente e aditivados. A famosa dieta mediterrânea é a ideal.

 

2. Respire

Faça exercícios de respiração, caminhe ao ar livre e respire junto a natureza.  

 

3. Fique no Momento Presente

Traga a sua mente para o aqui e agora. Não fique imaginando “e se”. Fique consciente de seus pensamentos e reformule eles para reduzir a ansiedade.

 

4. Medite

Se você ainda não tem uma pratica de meditação encontre uma. A meditação diária muda os padrões cerebrais e torna você mais resistente ao estresse. Faça exercícios de mindfulness e de respiração.

 5. Visualize

Use a sua mente para acalmar seu corpo imaginando você mesmo em qualquer local ou situação que se sinta calmo e relaxado. Visualize seu corpo e sua mente livre de tensão. Sinta-se neste local.

 

6. Conecte-se com as Pessoas

Conecte-se e reforce seu grupo social. Procure os amigos, converse, compartilhe. Somos seres sociais e os amigos são fundamentais em nossa vida. Tenha grupos de amigos, amigos do trabalho, amigos da escola, amigos da academia, amigos, muitos amigos.

 

7.  Dissolva o Estresse

Faça massagens relaxantes para aliviar a tensão. Se puder fazer uma sessão de massagens excelente, do contrário peça para alguém fazer massagens nos seus pés, ombros, ou tome banho com óleos aromáticos relaxantes.

  

8. Ria Alto

Uma boa risada além de aliviar a carga mental, reduz a cortisona, hormônio do estresse, e aumenta a endorfina, o que ajuda a iluminar o seu cérebro. Veja uma boa comédia, fique com pessoas que façam você rir, ria sozinho.

 

9. Escute Música

A música tem a capacidade de reduzir a pressão e a ansiedade. Crie sua play list.

 

10. Se Movimente

Todos os exercícios, incluindo yoga ou caminhada, ajudam o cérebro a liberar hormônios positivos que libertam você do estresse. Inclua isso em sua rotina diária.

 

11. Durma Mais

Durma 8 horas. Se perdeu o sono, tire uma soneca. Priorize isso.

 

Sua Nova História - por Juliana Zen

Fruto de um longo trabalho no mundo corporativo, Sua Nova História é um estímulo ao profissional para ir em busca do autoconhecimento como ferramenta de crescimento.

Entre em Contato

Rua Santos Dumont, 1285, sl 1201 – Exposição – Caxias do Sul – RS – 95084-390

Me encontre nas redes sociais

Todos os direitos reservados – Juliana Zen CRP 07/05213 – Política de Privacidade