Tire o Pé do Chão. Dançar Faz Bem


Eu não sei quando a você, mas eu adoro dançar. Tenho meus DJs de preferência, mas de forma geral, gosto de todos os ritmos.   dança  cada vez mais é usada como terapia para distúrbios do desenvolvimento como a síndrome de Down, transtornos do humor, depressão e distúrbios neurológicos, como no caso da esquizofrenia, Parkinson e demência. Sim, a dança, além de  fazer bem para o corpo,  faz muito bem para o cérebro.
Dançando, além de obter os benefícios de uma atividade física como o aumento do fluxo sanguíneo e do oxigênio no cérebro e a liberação de substâncias neuroquímicas  que reduzem o estresse e fazem você se sentir bem, a dança ainda incentiva os ganhos cognitivos, já que ela “chama” seu cérebro para participar.
Dançar exige coordenação e função cognitivas complexas. Estudos usando imagens computadorizadas identificaram regiões do cérebro que contribuem para o aprendizado e o desempenho da dança. Essas regiões incluem o córtex motor, o córtex somatossensorial, os gânglios da base e o cerebelo.

“Quando você combina dança e música, recebe o bônus adicional de ativar os centros de recompensa primordiais no cérebro. Um estudo concluiu que a dança constitui um “jogo duplo de prazer” em seu cérebro. A música estimula os centros de recompensa do cérebro, enquanto a dança ativa seus circuitos sensoriais e motores.

A dança também estimula o  hipocampo,  a parte do cérebro responsável principalmente pelas emoções e pela memória. Sempre que você dança, ele pode subconscientemente lembrá-lo de bons sentimentos em outros momentos que você viveu. Por isso que dançar é tão prazeroso”.

Os seres humanos são animais sociais que precisam de contato um com o outro.  A dança é uma atividade social que conecta você com outras pessoas. Quando você está dançando com outras pessoas, seu cérebro relaxa porque você está em um grupo. Ele reconhece que o que está acontecendo é uma experiência comunitária que ativa neurônios-espelho no seu cérebro e você se sente parte de algo maior.
Neurônios-espelho são circuitos de neurônios no córtex pré-frontal do cérebro que subconscientemente mapeiam e seguem as mentes e ações dos outros. Os neurônios-espelho desempenham um papel vital nos processos de interação, comportamento e pensamento humano. O artigo Science Says: Dancing Make You Happy , explica assim:

“Pode ser uma forma de arte, mas também é uma grande oportunidade para socialização. Desde o início, a dança tem sido usada como uma atividade social que nos conecta com os outros. Você fará laços duradouros com seu instrutor ou coreógrafo, com seu parceiro ou outros dançarinos e até com os membros da platéia. Você nem precisa falar em voz alta para criar essas conexões com outras pessoas. Simplesmente executar essas etapas em sincronia com outras pessoas pode ser uma experiência eufórica compartilhada que você não esquecerá tão cedo. Quando você socializa, você se sente feliz. Talvez sejam as endorfinas que estão sendo produzidas quando você interage com pessoas afins – rindo, conversando, aproveitando o tempo juntos”. 

A dança é ideal para pessoas que sofrem de estresse, depressão e ansiedade. Estudos mostram que a dança, em particular, pode diminuir a ansiedade e aumentar o humor mais do que outros meios físicos. Em outro estudo apresentado por Debbie Hampton, os pesquisadores tiveram pessoas com transtornos de ansiedade participando de uma das quatro atividades: aula de dança moderna, aula de ginástica, aula de música ou matemática. Somente a aula de dança reduziu significativamente a ansiedade.
Um estudo envolvendo adolescentes com depressão, ansiedade e estresse descobriu que aqueles que frequentavam aulas de dança dois dias por semana apresentaram melhora significativa em seus sintomas psicossomáticos e relataram que se  sentiam mais felizes . Outra pesquisa descobriu que, quando as pessoas com depressão participavam da dança de salsa, tinham menos pensamentos negativos, melhor concentração e uma sensação melhor de tranquilidade.

Esperando o que? Escolha sua play list, levanta a mão e tira o pé do chão!

Sua Nova História - por Juliana Zen

Fruto de um longo trabalho no mundo corporativo, Sua Nova História é um estímulo ao profissional para ir em busca do autoconhecimento como ferramenta de crescimento.

Entre em Contato

Rua Santos Dumont, 1285, sl 1201 – Exposição – Caxias do Sul – RS – 95084-390

Me encontre nas redes sociais

Todos os direitos reservados – Juliana Zen CRP 07/05213 – Política de Privacidade